Carnaval de Pernambuco

Caboclinho Kapinawa de Recife

Hoje em dia o Carnaval de Recife e cidades próximas é o Carnaval de Rua por excelência, onde são oferecidos ao público uma gama de apresentações em todas as áreas da Música Popular, sem precisarem em troca pagar nada. De 2001 até hoje, o selo Mundo Melhor registra as manifestações tradicionais, que são: Maracatus Nação e Rural, Caboclinhos e Tribos de Índio, Afoxés e Bois, além das Obrigações que as Agremiações e Brincantes realizam em seus Terreiros de Candomblé e Jurema para se protegerem no Carnaval e pedirem Paz para a realização desse evento. É uma festa profana para muitos, mas para os brincantes também é sagrada, muitos fazem além das obrigações, resguardos de uma semana para poderem estar “limpos” para brincarem o Carnaval, é muito sério esses quatro dias. E o acervo do Mundo Melhor é o maior acervo criado de Cultura Tradicional de Pernambuco já feito e aos poucos esses registros entrarão no site para serem apreciados e aqui será divido em tópicos como:

-Caboclinhos de Recife e Cavalero.
-Tribos de Índio Tupi Guarani – Olinda
-Centro Cultural Cacique Luna – Camaragibe
-Caboclinhos de Goiana
-Noite dos Tambores Silenciosos – Maracatus Nação
-Pretinhas de Congo de Goiana
-Noite dos Afoxés
-Juremas

6 Responses to “Carnaval de Pernambuco”

  1. wanderson julho 24, 2008 at 15:35 #

    deveria té mais informação sobre kapinawá

  2. maria clara fevereiro 8, 2010 at 15:04 #

    esse carnaval é de ++++++++++++++++++++++++++++++++++ !!!,nao é pra dizer- nao

  3. adrynne fevereiro 11, 2010 at 08:57 #

    gostei mito da história do carnaval de pernambuco

  4. saah fevereiro 21, 2011 at 12:03 #

    esse carnaval e demais gostei muito vcs tem o bom gosto sobre o carnaval

  5. Txuskyá Kapinawá novembro 7, 2011 at 20:40 #

    Estou disposto a falar sobre o povo indígena kapinawá entrem em contato………

  6. henrique falcao abril 28, 2012 at 10:18 #

    gostaria de saber mais da historia sobre o caboclinhos kapinawá, porem adorei a foto mostrando a alegria e o valor da cultura.

Deixe uma resposta